© 2016 por BarbaAudioSolutions orgulhosamente criado para educação profissional.

Como o show de intervalo do Super Bowl é configurado em apenas 6 minutos

15.02.2018

Patrick Baltzell projetou o áudio para os últimos 19 Super Bowls.

 

Patrick Baltzell foi o engenheiro de som da maioria dos eventos mais assistidos da América nas últimas décadas. Ele está sentado sozinho nos salões de convenções da NAMM , uma feira para a indústria musical. Embora eu reconheça instantaneamente seus traços marcantes, cabelos cacheados e brancos, vou até Baltzell e ele me cumprimenta com entusiasmo. É provável que todos nesta sala não tenham idéia de quem ele é. Mas Baltzell não apenas projetou o áudio dos 19 Super Bowls (excluindo o ano passado) - ele também atualmente projeta e mixa para Grammys, Oscars e inaugurações presidenciais.

 

180 países assistiram o Super Bowl 52 no último domingo entre Eagles e Patriots. E, enquanto todos os torcedores estavam animando os jogadores, o cantor do intervalo (Justin Timberlake) e a Pink que cantou o hino nacional, não se deram conta que havia alguém, que não apareceu, mas que passou meses certificando-se que todos pudessem ouvir todas as palavras e notas. Baltzell falou com o The Verge e nos deu um insider sobre como garantiu que tudo fosse ouvido sem problemas durante uma das transmissões mais esperadas do país.

 

The Verge: Como o processo de planejamento começa para o show de intervalo do Super Bowl?

 

Baltzell: Há duas coisas. A primeira é o próprio local, colhemos todos os tipos de informações detalhadas. Isso começa em junho para um Super Bowl que vai acontecer em fevereiro. Fazemos nossa primeira pesquisa no local em junho para ter uma visão geral do espaço. Onde vamos colocar caminhões de transmissão? Onde vamos colocar os carros de áudio que é onde colocamos todas as caixas? Temos que ter trailers que sejam escritórios. Nós temos que descobrir dentro do estádio onde vamos finalmente colocar os racks de amplificadores e onde podemos guardar os carros com as caixas de som. Temos que colocar todo o show no campo em 6 minutos.

 

Como assim? 6 minutos?

6 Minutos. Quando acaba o primeiro tempo do jogo de futebol até o início do show de intervalo temos de 6 a 7 minutos. Esse é o tempo para posicionar todo o show no campo.

 

 

Então fazemos mais duas viagens lá e nos perguntamos: "Como passaremos os cabos?" Vamos perfurar grandes buracos nos pisos de concreto e correr bandejas de cabos onde precisamos para o Super Bowl, que não é como um jogo regular. Em um jogo regular, existem dois caminhões de TV para as duas emissoras convidadas. Temos 180 países e 25 idiomas. Portanto, temos que acomodar 25 emissoras que transmitem em japonês, russo, alemão e assim por diante.

 

Nós usamos qualquer parte do sistema de PA que já está lá e trabalhamos com seus engenheiros residentes, criamos uma maneira para eu assumir o controle de todas as suas caixas pressionando um botão para o pré- jogo, que é o hino nacional, e o show do intervalo, e depois devolvo o controle para eles fazerem o jogo em si, os árbitros, anúncios, tudo isso.

 

Ouvi dizer que existe sincronização dos lábios dos artistas durante o show de intervalo. Isso é verdade?

 

Não. A maioria dos vocais principais são ao vivo. Os vocais de fundo são sempre pré-gravados. A maior parte da banda é pré-gravada. O Rolling Stones foi uma exceção em Detroit. Eles se recusaram a fazer as trilhas de apoio para que tudo fosse ao vivo. Nós precisamos empurrar seu palco para fora em 6 minutos, e também ligar todos os microfones de bateria, microfones de guitarra, entradas de teclado, enfim  tudo. Mas Madonna, por exemplo, usou voz ao vivoe gravada, e todo o resto foi gravado. Katy Perry, o mesmo, mas mesmo alguns de seus vocais, as partes realmente difíceis quando ela estava voando, ela ficou realmente nervosa, então ela pré-gravou e nós trocamos na hora.

 

Ah, então você avalia quando há alguém que precisa de um pouco de apoio?

 

Sim. A maioria dos solos de Prince enquanto tocava sua guitarra. Com Springsteen, o sax estava ao vivo, a guitarra estava ao vivo. Algumas pessoas simplesmente não são boas sincronizadoras de lábios e algumas são. Madonna está habituada, provavelmente porque ela faz isso há muito tempo. Mas alguns, como Bruce Springsteen, mudam a maneira de cantar cada vez que canta. Então seria embaraçoso se você tivesse um erro dele e não combinasse.

 

Mas todos eles pré-gravam os vocais?

 

Sim. Chamamos isso de uma faixa de proteção. Nós sempre gravamos uma faixa de proteção para o cantor do intervalo e para o hino nacional. A grande notoriedade para este grande jogo foi no meu primeiro Super Bowl em 1998. O hino nacional foi feito pela Jewel. Ela era novinha. Ela ficou tão nervosa, era ainda uma criança e acabava de ser nomeada para um Grammy. O Super Bowl foi em San Diego, e ela era de San Diego.

 

Na manhã do Super Bowl, ela disse: "Eu não quero cantar ao vivo." Dissemos: " Mas, começa a acapella e a música só entrará depois, se você não vai cantar ao vivo, vai usar então monitores intra-auriculares porque começará a acapella." E ela disse: "Não. Não posso fazer isso. Eu não estou acostumada a isso. Apenas me dê monitores de chão e coloque a contagem neles. ( 1 , 2 , Can you see )

 

Nós dissemos: "Quando eles disserem 'Senhoras e Senhores, Jewel', a multidão vai gritar , se usar monitores intra-auriculares, você vai ouvir ... mas com monitores de chão, mesmo que possamos ensaiar, você não conseguirá ouvir nada quando essa multidão gritar"

 

Observe no vídeo que ela não escuta direito a contagem e entra atrasada.

 

Alguém percebeu?

 

Claro. Nós levamos uma tonelada de bronca por isso. A única vez em meus 20 anos que aconteceu algo com o hino nacional foi quando Christina Aguilera esqueceu a letra. Ela cantou o primeiro verso duas vezes, a imprensa bombardeou.

 

Para concluirmos o processo de produção, a parte criativa começa em setembro. Em setembro contratam os cantores do intervalo ... porque precisamos de muitos meses para construir o show. A equipe criativa se reúne com os artistas, produtores e com NFL e todos começam a elaborar .

 

Principalmente os produtores, a NFL somente aprova ou não. Assim eles começam a desenvolver o show. São apenas 14 minutos para que você condense suas melhores e maiores músicas. Não pode ter música balada. Você tem que manter a energia alta por estes 14 minutos.

 

Uma vez que as músicas foram escolhidas, começam a pensar sobre o cenário e o elenco. As crianças vão estar em toda parte? Você quer uma banda? O que exatamente queremos incluir para tornar esta coisa maior e melhor do que no ano passado? Esse processo ocorre em setembro, outubro e novembro. Em dezembro, não acontecem atividades no estádio porque eles têm que construir esses grandes palcos que são elaborados apenas para o Super Bowl. Eles simplesmente os jogam fora depois. Cada um é personalizado. É bem louco quanto dinheiro eles podem gastar. Os artistas não são pagos, mas os custos de produção são cobertos, o que pode ser superior a 10 milhões de dólares.

 

Patrick Baltzell ensaiando para o Super Bowl Imagem: Patrick Baltzell

 

Quais foram os mais desafiadores shows de intervalo em que você trabalhou?

 

O mais difícil foi o do Prince. Nos Super Bowls eu uso carros com caixas. Usamos de 16 a 18 carros, eles são colocados no grande anel à margem e são apontados para as arquibancadas com muito cuidado. Passamos dias ajustando-os e otimizando para que energia chegue no alto.

Eu uso assim em cada Super Bowl e não mudo por conta do artista. Isso não é tão crítico. Faço mudanças somente baseado no estádio. Alguns carros podem ser mais altos e alguns são mais largos. Alguns, posiciono mais longe, e outros estão bem na margem, o que torna mais complicado. Mas, Prince foi o mais difícil porque ele é louco por som. Sua equipe não queria fazer com os carros. Eles disseram: "Nós não faremos isso. Isso não funciona para Prince. Nós tocamos em estádios por décadas. Nós sabemos como fazer. Você precisa desses grandes line arrays".

 

Claro, line arrays são a maneira mais eficiente de fazer, mas temos que começar no estacionamento e tudo em 6 minutos, temos que colocar todo este equipamento no campo em suas devidas posições e conectar tudo no escuro, checando e trabalhando. Eu sei como fazer quando você tem dois dias para montar um show em um estádio. Mas este é um jogo de futebol. O Super Bowl é um grande negócio, mesmo para U2, Bruce Springsteen e Prince. Eles ficam nervosos , afinal passará em 180 países. Embora seja apenas 14 minutos, o histórico das pessoas que já participaram do superbowl definiu um patamar muito alto. Todos querem ter o seu melhor show para que no futuro quando eles falarem sobre os 10 melhores Super Bowls a lista possa os incluir.

 

Então eu tive que chamá-los de canto e dizer: ‘‘Eu sei o que você quer fazer e o que você faz normalmente. Tenha em mente que este é, antes de mais nada, a final de um jogo de futebol americano. Além disso, nem sei se posso projetar algo que caiba através do túnel do estádio, que, aliás, tem no máximo 4m de largura’’

 

Todo o sistema de som tem que atravessar o túnel que os jogadores passam?

Essa é a única maneira que você vai conseguir entrar no campo. Tudo vem através dos túneis. Alguns têm 2m, alguns têm 3m, alguns têm 4m.

 

Isso não é muito espaço.

Exato! Para algo tão grande como Prince queria, só as estruturas sozinhas seriam muito maiores do que isso, então todas teriam que atravessar o túnel desmontadas, monta-las em cada posição e ainda instalar a torre.

 

Torres como essas realmente soariam melhor se teoricamente pudessem ser realizadas?

Seria melhor. Talvez um pouco melhor. Você pode usar uma quantidade menor de caixas porque há eficiência quando você as combina. Quando você as separa em pequenas pilhas de quatro ou cinco caixas nos carros, você sacrifica muito a performance. Então eu concordo com essa parte, mas isso é um programa de TV. Como você vai gravar o programa de TV com as câmeras tendo seis grandes torres com clusters de caixas aparecendo?

 

Os carros com as caixas usadas ​​no Super Bowl Imagem: Patrick Baltzell

 

As pessoas veem o show do Super Bowl em 360 ​​graus.

Correto! Se todo mundo sentasse em baixo olhariam a performance com uma torre na sua frente. Meus arranjos de caixas têm cerca de 6 metros de altura; no meu projeto 99,99% das pessoas verão todo o show sem ter a visualização atrapalhada. Ninguém poderia garantir que poderíamos fazer torres e elas funcionariam, nesta altura eu estava começando a perder tempo.

 

Então eu voltei a falar com os caras do Prince, tive que fazer um estudo de modelagem acústica onde peguei cada banda de frequência e vi qual seria o nível de pressão sonora. Eu tinha que provar ao time de Prince que meu método funcionaria, e que poderia entregar o mesmo nível de pressão sonora que as grandes torres. Além disso, as torres destruíriam o campo. Elas pesariam 2267kg e deixaram marcas no campo. Eles estavam preocupados que o show não tivesse impacto sonoro. Que essas pequenas pilhas eram fracas.

 

Quantas caixas você usa no total para o show de intervalo?

Provavelmente, são 120 caixas line full range e 36 subwoofers. Às vezes eu coloco pilhas adicionais de subwoofers para efeitos somente ao longo da linha lateral. Como se houvesse um grande efeito de trovão ou terremoto incorporado nas trilhas, eles querem realmente que os assentos estremeçam.

 

36 subwoofers não me parecem muito para um estádio inteiro.

Não é! Você está certo, mas em um estádio, a extremidade baixa tende a reverberar muito.

 

Quanto do som do artista você controla durante o show?

Muito. Para a maioria deles, nós conseguimos as faixas. São cerca de 16 a 24 faixas de uma sessão do Pro Tools. E elas serão divididas em tambores, às vezes bumbo, tambores, baixo, guitarras, teclados, efeitos especiais, vocais de fundo em estéreo e uma pista de voz principal de backup. Alguns engenheiros vão e voltam, sobre o quanto da pista de voz backup será colocada. Mixo bastante nesses 14 minutos.

 

Alguns engenheiros provavelmente favorecem certos estilos de mixagem.

Sim. Alguns engenheiros desejam deixar o vocal mais baixo, porque eles fazem isso todas as noites com as mesmas músicas. Mas muitos desses torcedores são grandes fãs de futebol e pagam cerca de US$ 15.000 para ir ao Super Bowl. Eles geralmente são mais velhos, e talvez não conheçam todas as letras da Beyoncé. Então eu tento convencê-los de que precisamos ter o vocal um pouco mais alto para aqueles que não conhecem as letras e querem ouvi-las.

 

Qual foi o seu show de intervalo do Super Bowl preferido?

Prince.

 

Mesmo que você tenha dito que ele era difícil de trabalhar?

Sim. Era uma chuva torrencial. Construímos o início do show no CG. Mostramos o exterior do estádio com esses grandes raios explodindo e depois a placa de fita ao redor do estádio sendo eletrificada. Então, da fumaça vem o Prince, como se ele tivesse sido expulso do céu para começar o show. Esse era o conceito. Nós tiramos fotos do exterior dos estádios e eles construíram esse grande efeito de relâmpago. Mas na noite do show foi realmente uma tempestade de raios.

 

 

A chuva afeta as caixas?

A chuva não afeta as caixas. Os amplificadores e os microfones estão no palco. Mas isso afeta a console de mixagem! Os indivíduos estavam segurando um plástico na minha mesa de mixagem porque tenho que estar lá fora para poder ouvir tudo.

 

Normalmente você não está coberto?

Não, porque há pessoas atrás de mim e não queremos que suas linhas de visão sejam bloqueadas. Nós fizemos uma estrutura com placas de madeira e revestimos em visqueen. Nós mantínhamos ela no chão durante o jogo, mas durante o show de intervalo eu tive dois caras segurando-a sobre mim para que eu pudesse ver, graças a Deus a chuva não atingiu a console de mixagem. Caso contrário, estaríamos com problemas. Seria o fim do show para nós.

 

Então, o fato do Prince se apresentar nessa tempestade torrencial me faz admira-lo e lhe dou crédito. Esse é o meu show de intervalo preferido porque era quase profético. Vemos esse raio começar o show, e foi uma tempestade de raios na noite do show, e ele ainda disse: "Chuva? Eu não ligo. Pode vir."

 

Todos as caixas sobreviveram, tudo funcionou e a console não parou.

 

Qual é o seu processo para otimizar um sistema de som em um estádio?

Bem, existem dois tipos de estádios e são muito diferentes. Um deles é o estádio ao ar livre, quase todos são assim. Então, tudo que tenho de acertar são os meus carrinhos com caixas no campo e as caixas que estão em suítes. Às vezes, em um estádio mais agradável, as suítes possuem caixas embutidas no teto. Vou usa-las no show de intervalo e tenho que enviar um sinal para elas.

 

Nesses estádios ao ar livre, é bastante básico. Vou pegar um quadrante e configurar 10 microfones perto do campo, depois na parte superior , depois no próximo nível, e depois no próximo nível, e obtenho uma amostragem vertical. Leva geralmente oito horas ... às vezes duas sessões. Eu pego duas sessões da noite de 18h as 2h da manhã, quando todo mundo acabou de trabalhar no campo. Deve estar silencioso para fazer o procedimento. Se chover, ou se ventar muito, não posso fazer medições. É um saco!

 

Agora, é realmente complicado fazer o evento em um estádio coberto. Na NFL, existe encorajamento para as equipes construírem novos estádios. Se você construir um novo estádio vai para o topo da lista dos Super Bowls. Esse é um grande incentivo para os proprietários gastarem dinheiro e construírem um novo estádio de bilhões de dólares. A única maneira de conseguir que o Super Bowl seja realizado no norte é construir um estádio coberto.

 

Se você tem cobertura, então este é um estádio fundamentalmente diferente para mim porque você já terá um sistema de som. Mas, o sistema de som não vai ser perfeito para um show de intervalo do Super Bowl. Por que? É projetado para anúncios. Mas, eu ainda posso fazer uso de partes deles. Então, os meus clusters de caixas no campo cobrem a parte mais baixa e esses agrupamentos pendurados que já estão no estádio cobrem a seção de assentos do meio e os assentos no alto. Todos as caixas já estão no lugar e são de alta qualidade porque é um estádio novo. Essas caixas estão muito mais perto dos assentos e não vão reverberar ao tocar todo o sistema.

 

Essa é a abordagem de estádios como esse, mas leva muito mais tempo porque tenho que ir e medir todas as caixas, porque não confio que tudo esteja correto. Existem camadas e camadas de processamento de sinal antes de ir para a mesa de mixagem, seja meu ou do estádio, para depois sair nas caixas. Há muitos equipamentos eletrônicos. Então, irei ouvir fisicamente todos os falantes internos, porque eu sempre quero perfeito. Vou levar pelo menos dois dias completos para fazer o ajuste de um sistema associado entre o meu sistema portátil e o sistema interno do estádio.

 

O que significa otimizar um sistema de áudio?

O objetivo do ajuste de um sistema de som é ter a mesma qualidade sonora, não importa onde você esteja dentro de um local. Essencialmente, tentando combinar as características acústicas de um espaço com as caixas que você está usando. Idealmente, faz-se o máximo possível para ter os mesmos níveis, resposta de frequência e clareza para cada assento.

 

Certos procedimentos podem alterar e afetar o som, como: a localização e a direção dos alto-falantes, níveis, polaridade, fase, atraso e filtro / EQ.

 

Os engenheiros de áudio geralmente usam softwares como o SMAART para ajudá-los a analisar as respostas de frequência/fase ao longo de um local e fazer as alterações necessárias. Muitas vezes, o ruído rosa é enviado as caixas e são captados por microfones de referência configurados em diferentes pontos do local, estes são medidos e analisados usando o software para fazer os ajustes.

 

Então você está basicamente medindo o ruído ambiente em diferentes posições do estádio.

 

Sim, eu energizo o sistema de som com ruído rosa e faço medições, este microfone na frente vai ser indicativo de todos os assentos da primeira fila. Em seguida, mais adiante, será a medição para toda essa seção. Então, estou pegando leituras de cada uma das áreas do público e otimizando.

 

O problema é que se fica perfeito para as pessoas no alto, você provavelmente vai comprometer as pessoas nas fileiras da frente. Então, isso é um ato de malabarismo. Você faz o melhor que pode para todos os assentos e é o melhor que pode fazer. Você trabalha com uma tolerância, mais ou menos 3dB em cada assento.

 

O que é ruído rosa?

 

Há uma razão pela qual o ruído rosa é usado para calibrar os equipamentos de áudio. O ruído rosa está mais próximo de como o ouvido humano e o cérebro percebem o som, que é em termos de oitavas e não de frequência absoluta. O ruído branco tem energia igual por hertz em todas as frequências, enquanto a energia por hertz no ruído rosa diminui à medida que a frequência aumenta. Isso significa que o ruído branco soa mais silencioso e carregado de agudos em tons mais altos, e as frequências mais baixas no ruído rosa são mais altas e têm mais energia.

 

Por exemplo, a diferença entre 100Hz e 200Hz, e 5.000Hz e 10.000Hz são ambos uma oitava. Mas, em termos de frequência, a diferença entre 100Hz e 200Hz é de 100Hz, enquanto a diferença entre 5.000Hz e 10.000Hz é de 5.000Hz. A relação é a mesmz, mas a diferença matemática é bastante grande. Com o ruído branco, todas essas frequências contribuem para o nível geral na mudança de oitava, mas com ruído rosa, cada oitava contém a mesma quantidade de energia. Como o ruído rosa distribui energia de acordo com a forma de ouvir dos seres humanos, em oitavas, é usado para medir como o som é percebido em diferentes lugares dentro de um local.

 

Que caixas você prefere usar?

As melhores caixas são as JBL VTX e  L Acoustics K1s. Essas são duas grandes caixas.

Desenho CAD de Baltzell para o show de intervalo do Black Eyed Peas Imagem: Patrick Baltzell

 

Qual é o estádio mais desafiador que você fez o show?

O pior show que já fiz foi o Super Bowl em 2004 no Reliant Stadium em Houston. O estádio é simplesmente inviável porque tem uma cobertura e os bancos param, paredes avançam por outros 6 a 9m e ainda tem o telhado de metal e não há tratamento acústico em nenhum lugar. Então, é notório que as turnês não querem tocar lá.

 

Realmente, eles evitam isso?

Sim. Bem, eles fizeram um show uma vez e metade do público pediu o dinheiro de volta, porque você não consegue entender uma única palavra em um show.

 

É porque o som está refletindo em todos os lugares?

Sim. São reflexões. É um estádio de futebol que os proprietários deliberadamente não tem intenção de colocar tratamento acústico porque, no futebol, a multidão da casa grita nos momentos inadequados para o oponente. Em um jogo difícil, quando eles estão tentando conversar uns com os outros, eles não conseguem ouvir e cometem erros. Na verdade, é uma grande vantagem para a equipe da casa que sua torcida grite impiedosamente em certos momentos-chave do jogo enquanto o adversário está tentando se comunicar. Então eles deliberadamente construíram os estádios sem tratamento acústico.

 

A maioria dos proprietários que são inteligentes dividem a diferença e eles concluem: "Ok, não trate todas as superfícies com material acústico, mas vamos fazer um show onde as pessoas queiram vir". Ou eles fazem rodeios no sul em estádios como Houston e Dallas. Você deve, pelo menos ouvir o locutor e compreendê-los. Mas esse estádio não era assim.

 

O que é o tratamento acústico?

Uma vez que o som sai de uma caixa, qualquer coisa pode afetar o som, incluindo a dimensão do espaço e o material das superfícies. Os estádios em particular são muitas vezes projetados com materiais duros e muito reflexivos, como vidro e concreto, e grandes espaços abertos com tetos altos. Em suma, eles não são projetados para acústica ideal. O som irá fazer ping-pong, causando trilhas de reverberação excessiva que enlameiam o que você ouve e deterioram a inteligibilidade.

 

O tratamento acústico, seja por placas de espuma ou defletores suspensos, é usado para absorver o excesso de energia acústica. Cobrir com apenas 10 a 20 por cento pode ajudar a reduzir o tempo de de reverberação para um segundo, o que significa que há um aumento na clareza e inteligibilidade do áudio. Isso não só faz o estádio "soar melhor", mas também pode ajudar a isolar o som e evitar que ele saia fora da arena principal.

 

Então, não é que eles sejam ignorantes a essa parte do processo de design nos estádios de futebol, eles intencionalmente ignoram, correto?

Ambos. Às vezes é ignorância, e é dinheiro também, porque a última coisa que eles fazem quando constroem um novo estádio ou arena é o tratamento acústico. Tudo está terminado. Até então, você está com excesso de orçamento, dinheiro e diz: "Vamos voltar e fazer isso em cinco anos, deixe-me somente ganhar dinheiro com o investimento primeiro".

 

No Super Bowl em 2004, eu queria as caixas no alto. Eu tinha uma solução, mas eles não me deixaram colocar as caixas porque bloquearia grandes marcadores de marca. Perseverei com o meu design, continuei tentando mover e alterar as caixas para assim minimizar o número de lugares que teriam visão bloqueada, mas disseram para não fazer assim. Então eu fiz com falantes no chão e foi um desastre, eu já sabia que seria. E a única razão pela qual eu sobrevivi para contar a história é porque era o Super Bowl onde os seios de Janet Jackson apareceram.

 

Você está falando sério?

A NFL poderia se preocupar menos com todos os e-mails se referindo ao som ruim, isso porque eles estavam fazendo controle de danos sobre o Nipplegate (como o incidente dos seios ficou conhecido).

 

A maioria dos trabalhos que faço agora são em arenas decentes que possuem tratamento acústico. As arenas geralmente fazem tratamento porque foram projetadas para concertos, jogos de basquete ou hóquei, onde a multidão não grita tanto.

 

Até mesmo nas casas noturnas a qualidade do som e posicionamento das caixas são a última coisa que os proprietários se preocupam, mas é a primeira coisa que as pessoas se queixam.

 

Sim, está correto. Nos Oscars, quando discordo deles sobre onde eu quero colocar minhas caixas, faço porque quero que eles tenham uma grande e clara foto do trabalho que fez o diretor de arte. Mas então eles continuam querendo que eu coloque cada vez mais alto, além do caminho, para que eles possam fazer esses outros efeitos de iluminação na cena. No final do dia, se cada luz estivesse no show, exceto o canhão seguidor, ainda fariamos o show e as pessoas se sentariam em casa e assistiriam Meryl Streep sair e anunciar o vencedor, Jack Nicholson levantar e pegar o seu Oscar, ninguém iria embora. Mas se o áudio saiu, não há nada a reclamar. A mensagem é a mensagem de áudio. Não o quão bem está a luz, e não o quão espetacular está a paisagem.

 

Existe um nível mais alto de qualidade esperado na sala quando se trata de um show de premiação musical versus algo como o Super Bowl?

 

Sim. É complicado porque você está servindo tantos mestres em um show como o Grammys. Os atos de hip-hop querem tudo muito exagerado, querem isso como nos seus shows, o que é estúpido, mas eles sentem que é assim que a energia se comunica, com subwoofers fora de controle e tudo alto. Daí você vai para uma peça clássica que parece ridícula nesse nível. Temos que obter uma linha de consistência.

 

Beyoncé fez isso nos Country Music Awards. The Dixie Chicks fez um remake de uma de suas músicas e ela ouviu e adorou. Então, ela chegou à Country Music Association e disse: "Seria realmente legal se eu fizer uma musica com os Dixie Chicks. Eles estão fazendo minha música com violões e banjos e outras coisas. " Eu sai e chorei. "Claro, você não está dizendo não a Beyoncé. "

 

Então ela tentou sequestrar o show. Eu fiz esse show por 28 anos. Os caras do país são um pouco frio. Todo o show se encaixa em um bolso. De vez em quando, você recebe Keith Urban ou alguém que quer ser um pouco mais alto, mas em geral, eles me deixam em paz. E então o acampamento de Beyoncé apareceu e tudo que eles continuaram dizer é que precisava ser mais alto do que o que faziamos há quase 30 anos. Os produtores vieram até mim e disseram: "Finalize." Isso é o que eu fiz porque, de outra forma, ela não iria embora. Você sabe que ela ficará a noite toda dizendo que ainda não é suficientemente alto.

 

Onde você manteve os níveis durante o show?

Exatamente onde estavam todos os outros atos. Quem está reclamando sobre o som durante o show? Ninguém. É tão suave. Alguém além dela queria isso? Não. Apenas ela. Mas ela vem com esse tipo de imposição.

 

Please reload

 Siga o #DICASDOBARBA 
  • YouTube - Black Circle
  • Facebook B&W
 POSTS recentes: 

03.09.2019

Please reload

 procurar por TAGS: 
Please reload