© 2016 por BarbaAudioSolutions orgulhosamente criado para educação profissional.

A origem dos arrays (Parte 1) – Visão geral de um show

A mecânica e rotina de um grande show

 

Três dias antes, este era um lugar vazio (veja a imagem acima). Um dia após o show termina, e de novo será um lugar vazio. Esta é uma longa história na produção de espetáculos que tem produzido uma série de tecnologias e convenções que criam possibilidades.

 

O objetivo da engenharia em shows ao vivo

 


A indústria dos shows é sobre a amplificação de uma pequena fonte sonora cobrindo um grande número de pessoas com uma realista e inteligível duplicação do que acontece com qualquer fonte de som pequena. Como é feito com um megafone, projeto arquitetônico ou uma mega PA, estamos fazendo algo pequeno ser grande.

Esta abordagem de engenharia é o oposto do engenheiro de gravação, que tem de fazer uma banda ou orquestra soar grande e ter um som realista através de um alto-falante de 6 polegadas em uma sala pequena. O engenheiro de gravação é como destilador de uma essência; o engenheiro de sonorização está ali para fazer algo ser maior do que realmente é.

 

Haviam shows muito antes deste milênio, como os artistas então ouviam ?

 

Nos primeiros dias, o conhecimento de acústica e os projetos de construção faziam todo o trabalho. Um show, performances teatrais, e uma variedade de espetáculos ao vivo poderiam ser efetivamente encenadas para um auditório cheio de pessoas. A palavra ‘’auditório’’ é uma palavra latina que significa 'lugar de escuta'.

 

 

Hoje usamos microfones , consoles de mixagem, processadores de sinal, controladores de sistema, amplificadores e sistemas sonoros sofisticados para alcançar o mesmo resultado.

A indústria de áudio para shows ao vivo, tal como a conhecemos hoje é uma indústria relativamente nova. Houve teorizações e infinitas experiências sobre como deve ser abordado e, como deve ser o resultado em shows , você já deve ter ouvido falar de shows bons e de uma abundância de shows ruins que eram apenas um mingau de ruído ininteligível. A 'história' está constantemente a ser re-escrita e opiniões baseadas somente em experiencia são substituídas pelos fatos.

Há uma série de razões pelas quais tudo pode dar errado em um show. Aplicações como teatro, música ao vivo ou eventos que só envolvem a fala não são novas. Shows ao vivo com a participação de grandes multidões são relatadas por pelo menos 5000 anos e os engenheiros teatrais de cada época desenvolveram suas próprias soluções com as ferramentas disponíveis.

“Anfiteatro Romano para 80.000 espectadores”

 

Uma compreensão dos princípios básicos de acústica, conhecimento técnico e uso de ferramentas eficazes de áudio são a chave para ótimos resultados consistentes. Todo profissional do som que obtém bons resultados entende sobre as ferramentas do seu ofício, como elas funcionam e o ambiente acústico em que irão trabalhar.

A questão número um para qualquer pessoa planejar em uma produção ao vivo onde a propagação do som e a duplicação são necessárias serão as características acústicas do local proposto. Isso se aplica a qualquer tempo e nível tecnológico.

“O show foi um fracasso e o profissional do som está em algum lugar procurando lugar para se esconder”

 

Se o sistema de som não está agradável, prepare-se para um 'show fracassado' e você, como o cara do som será a pessoa mais impopular e procurada.

 

A mecânica e convenções de um grande show: Uma perspectiva histórica.

 

As pessoas têm trabalhado na compreensão da cobertura sonora e lidam com este problema em grandes locais por um longo tempo. Para compreender e aplicar os últimos desenvolvimentos em áudio profissional temos que obter a ajuda histórica sobre o porquê certas direções técnicas foram perseguidas e como muitas convenções dos dias atuais foram estabelecidas.

Altofalante cornetado de 1920: Soava como alguém gritando por um tubo de drenagem, mas pelo menos você podia ouvir.

 

Pergunta Trivial:

Quando foi registrado e publicado o primeiro trabalho sobre a acústica com o propósito de compreender a propagação das ondas sonoras?

 

Resposta:

1657. O livro Magiae Universalis por Gaspare P Schotto. (1608 - 1666) escrito em latim e publicado na Alemanha. Se você puder encontrar um trabalho anterior, deixe-me saber.

 

O que sabemos sobre os primeiros profissionais do som?

Gaspare foi um dos poucos e primeiros pesquisadores sobre acústica cujo trabalho ainda está por aí até hoje. Ele foi a primeira pessoa registrada desde os primeiros gregos a considerar o comportamento do som e a distribuição como um problema em grande parte geométrico.

Ilustração de reflexões e comportamento da onda sonora dentro de um ambiente reflexivo semicircular tal como sob uma cúpula ou dentro de uma parede parabólica de pedra.

 

Se uma pessoa gritar em um alto-falante amplificado, as ondas sonoras se comportarão em conformidade e as superfícies refletoras irão afetar grandemente o som. Especialmente quando o ouvinte se encontra numa posição onde ele ouve o som refletido com maior intensidade do que o som direto.

 Uma representação gráfica das regras relativas de som reflexivo expressa como um problema geométrico.

 

Aplicando os princípios que ele tinha desenvolvido, Gaspare olhou para as aplicações práticas. Ele mesmo desenvolveu dispositivos de escuta para 'espionagem' . Este aparelho de escuta tinha uma corneta e um refletor que tornava bastante difícil se esconder.

Um sistema mecânico de transmissão sonora pós-medieval, a amplificação feita com uma grande corneta que direcionava e amplificava a fala e música.

 

Góticos contra gregos

Vamos deixar a história da acústica por um momento e vamos olhar para como o propósito de construção e o estilo afetam o desempenho da acústica na fase de concepção. Esta é uma competição entre os góticos e os gregos - os princípios acústicos do teatro grego contra a catedral gótica (600AD ~ 1950AD).

 

A apresentação grega

Falando dos gregos e da geometria, quem desenhou o anfiteatro grego realmente entendeu a necessidade de ficar acordado durante suas aulas de matemática, (um problema muito mais complexo do que desenhar círculos). Esta fixação com geometria e som é uma linha contínua que atinge o seu auge no ano de 2002.

Definição: Apenas para registro, a geometria é o ramo da matemática que mede e compara linhas, ângulos, superfícies e espaços sólidos. É especialmente utilizada para a definição, a comparação e medição de círculos, cones, cubos e esferas. Vem das palavras gregas Geo (terra) e Metron, (para medir). Ela é usada para tudo, desde navegação até a balística.

 

 O anfiteatro grego

 

O anfiteatro grego semicircular age como um amplificador acústico natural; na forma como dirige e controla as reflexões sonoras de forma que a fala  e música podem ser transmitidas de forma inteligível a um grande número de pessoas. Os antigos gregos desenvolveram e puderam aplicar na construção a geometria e este conhecimento aplicado na propagação do som foi redescoberta muitas vezes ao longo dos séculos.


 

 

O que está faltando na arte deste artista é a tenda como uma tampa que era suspensa sobre o público (de acordo com imagens antigas encontradas em paredes e cerâmica). A capa não era apenas um guarda-sol; mas também dirigia o som refletido de volta para as pessoas sentadas. O Coliseu romano também tinha tal sistema tanto para a sombra e distribuição sonora.

 

 

A apresentação gótica

O pior ambiente acústico para configurar um sistema de som ou ter uma voz natural e inteligível é provavelmente a catedral gótica. (Uma parede de pedra reflete 98% @ 1Khz). Ela foi originalmente projetada para a missa católica em latim que era cantada em vez de falada.  Os altos tetos e superfícies refletoras de pedras longas gerava um tempo de reverberação longo e isto criava uma atmosfera sagrada. Um tempo de reverberação longo é inimigo de uma reprodução de voz clara, falaremos logo mais sobre isso.

A construção da Catedral de Colónia começou em cerca de 1250 AD e só se completou 500 anos mais tarde, (trabalho do governo?). Foi renovada pela RAF em 1943-4, mas novamente foi restaurada ao modo antigo tendo 3 segundos de tempo de reverberação.

 

Isso era então, isto é agora

Teatro e acústica arquitetônica ou eclesiástica se separaram por volta de 600 DC, e não estavam a convergir novamente até o século 21.

 

A partir da Idade da Pedra para 'Queens of the Stone Age'

Movendo-se para era atual, que lições tiramos dos velhos tempos para os nossos dias eletrônicos? Vamos aprender ou aprender? , tem muitos músicos de ao vivo que se esqueceram disso hoje.

 

Aqui vêm alguns clichês auto evidentes:

Quando o homem ocidental encontra um obstáculo, ele provavelmente inventará uma máquina em vez de corrigir o problema na fonte. Isso geralmente leva ao problema original que está sendo enterrado em soluções complexas. Isso realmente se aplica ao áudio em todos os níveis.

 

Regra número um:

Um microfone não é um substituto para a boa técnica vocal. Cada cantor e orador público deve escrever esta linha por umas 500 vezes.

Aí vem uma outra regra que não vai tornar-se popular com artistas inexperientes.

 

Regra número dois:

Vinte mandadas de retorno (altas) não vão compensar a incapacidade de uma banda ouvir uns aos outros ou trabalhar em conjunto. Big Bands acústicas e grandes seções de metais aprendem isto rapidamente. Músicos amplificados levam muito mais tempo.

Um famoso técnico de monitor se preparando para trabalhar. Rod Matherson ( Silverchair) já ouviu deles desde; “Precisamos de tudo o mais alto possível em cada monitor do que todo o resto e queremos agora!” ou “Você tem visto meu guitarrista em algum lugar?”

 

Na sala de engenharia isto fica quente

Silverchair mostrado na frente. A este nível do negócio em 2005, é melhor saber o que você está fazendo se você quer ter uma carreira continuada.

 

Um grande número de convenções técnicas foram estabelecidas ao longo dos anos através de tentativa e erro. Uma viagem pela estrada da memória pode desmistificar o presente e tornar as regras mais fáceis de lembrar. 

Siga este artigo na parte 2, onde vamos dar uma olhada nos últimos 100 anos dos concertos sonoros.

 

 

Traduzido na íntegra por Douglas Barba

FONTE: http://gtaust.com/

 

Please reload

 Siga o #DICASDOBARBA 
  • YouTube - Black Circle
  • Facebook B&W
 POSTS recentes: 

03.09.2019

Please reload

 procurar por TAGS: 
Please reload