© 2016 por BarbaAudioSolutions orgulhosamente criado para educação profissional.

Conceito IMAX de Sonorização para Cinemas

30.11.2016

 

Um dos grandes avanços do cinema veio com o conceito IMAX.

Parte integrante desse conceito é o som. Quem vai assistir a um IMAX pela primeira vez se surpreende porque não se assiste ao filme, mas o sente em suas entranhas.

Para quem não sabe o sistema de som de cada sala de espetáculos IMAX é customizado. As caixas acústicas também são patenteadas. Seus pontos fortes são a resposta de frequência, a capacidade de operar com sinais de áudio amplificados de elevadíssima intensidade e ainda a diretividade.

 

Os idealizadores do conceito IMAX logo entenderam que a experiência sônica é totalmente dependente da sala onde os sons são reproduzidos. Isso vale para estúdios,nossas casas e cinemas , entre outros.
Isso fez com que a engenharia fosse posta em campo para lidar de forma a reduzir as variáveis das quais a qualidade sônica depende.

 

Como resultado, a geometria das salas IMAX foi cuidadosamente estudada quanto aos efeitos acústicos, especialmente no que se refere à produção de modos acústicos. Ao fim desse trabalho de geometrias de salas todos seus formatos específicos, ângulos envolvidos e direções para as quais as caixas acústicas deveriam ser orientadas e até mesmo as dimensões foram objeto de pedido de patente. Dessa maneira a arquitetura interna das salas IMAX acabou sendo moldada para que a qualidade sônica não fosse mera questão de escolha de “bons” equipamentos. Os pontos fortes desse esforço extraordinário e inusitado foi o uso de isolamento acústico muito aperfeiçoado e da localização das caixas acústicas. Tudo isso ajudou a produzir um sistema de reprodução sonora para cinema com propriedades muito especiais.

Como diz o pessoal da IMAX ‘’podemos ouvir um alfinete cair no piso do Cinema e dizer exatamente onde ocorreu a queda’’.

 

Com muitas razões, outra preocupação constante do IMAX é a produção da trilha sonora. O que fez com que fosse produzido um sistema digital propriamente denominado “Digital Re-Mastering Process”, que se propõe a remixar e remasterizar a trilha sonora original dos filmes, de sorte a recapturar uma gama dinâmica mais ampla do que antes e, principalmente, a usar artifícios técnicos para conferir mais brilho e pegada aos sons de forma a tornar a experiência sônica mais excitante. 

 

Um dos pontos principais da qualidade do som IMAX é que os sistemas de som são projetados para cada sala a partir de um nível de experiência muito evoluído, de onde prosseguem de forma totalmente customizada, à luz das particularidades de cada sala que como disse antes , são objeto de tratamento acústico muito elaborado. O uso de caixas acústicas com diretividade esculpida para as necessidades de cada sala acabam proporcionando uma experiência sônica muito homogênea por toda a plateia, o que não ocorre com salas convencionais de cinema, nas quais os
“sweet spots" são a regra. 


A ideia nas salas IMAX é que ninguém precisa ficar procurando o melhor lugar. Ao menos do ponto de vista de som. Outro ponto muito forte no conceito IMAX é que foi perfeitamente compreendido o fato de que a qualidade sônica exige esforços fora do comum. Um desses é a necessidade de retocar o som de forma permanente, para que o campo sonoro se adeque a cada momento ao NRA (Nível de Ruído Ambiente), a quantidade de espectadores na sala, etc. 
Para tanto , as salas IMAX são equipadas com um sistema próprio de microfones sensores para monitorar o campo de som em vários locais simultaneamente e, em especial, para monitorar cada canal de som.

Dessa forma é possível fazer calibrações em tempo real, otimizando o sistema de forma continua como se fosse um servo dispositivo. A ideia é manter a qualidade sônica em seu potencial máximo por todo o tempo, sem quedas eventuais. A IMAX se preocupa tanto com a qualidade das trilhas que seus profissionais, hoje muito experientes, trabalham com os estúdios e seus técnicos de som usando o Digital Re-Mastering Process para produzir trilhas sonoras otimizadas e muito peculiares, especialmente adaptadas a todo o aparato IMAX. 
Esse aparato é muito bem representado pelo ambiente interno das salas, cujo condicionamento acústico interno é orientado para proporcionar experiências aurais de elevado impacto. As caixas acústicas das salas IMAX são alinhadas com uso de sofisticadas ferramentas laser, de sorte que uma radiação qualquer possa atingir uma moeda a 30 metros sem erros significativos. Daí a acuidade sônica que se tornou famosa nas salas IMAX.

 

Um ponto do qual a IMAX se orgulha muito é a gama dinâmica oferecida aos espectadores. Claro que isso passa por ter um NRA muito reduzido, uma das grandes preocupações do tratamento acústico antes referido. Quando isso ocorre em todo o seu potencial, a equipe da IMAX logo chama essa experiência de “visceral“. A IMAX mantém um centro operacional que monitora cada sala instalada no planeta terra por 24x7x365. O objetivo é assegurar a
manutenção permanente de desempenho otimizado de todos os sistemas de som de todas as salas IMAX sem qualquer exceção. Esse sistema é tão preciso que se em qualquer sala alguém resolve aumentar ou diminuir o volume manualmente, o sistema de monitoração remota é informado e instantaneamente volta aos ajustes originais podendo até impedir que novas tentativas tenham sequência.

 

FONTE: A Bíblia do Som - Engº Luiz Fernando Otero Cysne.

 

 

Please reload

 Siga o #DICASDOBARBA 
  • YouTube - Black Circle
  • Facebook B&W
 POSTS recentes: 

03.09.2019

Please reload

 procurar por TAGS: 
Please reload